Se ele não gosta de ti, porque gostas dele?

Embora isto aconteça com ambos os sexos, apenas me posso referir ao lado feminino. Se um homem nos ignora ou desaparece, por que é que nós, mulheres, continuamos a quere-los de volta? Por que racionalizamos e esperamos por uma explicação, que possa dar a volta à situação? Por que ignoramos os nossos instintos? E claramente sabemos a resposta a esta pergunta. No entanto, quando não é a resposta que queremos, ou pensamos que queremos, ignorámo-la e dizemos a nós mesmas que podemos fazê-lo mudar de ideias. Como se isso pudesse reverter o que já aconteceu.

O nosso apego leva-nos a acreditar que precisamos dessa pessoa, quando na realidade só a queremos.

No que toca a distinguir as necessidades daquilo que realmente queremos, é mais fácil dizer do que fazer. O conceito parece simples, mas quando agimos apenas com base nos sentimentos, não estamos a pensar de forma consciente. Estamos a explorar uma impressão inconsciente. Por que permitimos que os sentimentos de uma única pessoa determinem o nosso estado de espírito?

Se alguém não gosta de ti, não gosta de ti e pronto.  Por que razão quererias estar com alguém que não gosta de ti? Não deixes que a frustração ou o medo de ficar sozinha dite o teu comportamento.

Se alguém não vai com a tua cara, tu não vais com a dela.

Não penses duas vezes. Não fiques sentada a pensar se deves enviar uma mensagem, forçar a situação ou analisar todas as interações que tiveste com essa pessoa até agora. Que se foda.
Se queres enviar-lhe uma mensagem, envia. Se queres vê-lo, então faz um esforço para vê-lo. Se queres sair, faz planos para sair. És uma rapariga crescida. Talvez ele não responda à tua mensagem. Talvez não faça um esforço para te ver. Talvez não queira sair contigo. Adivinha só? Está tudo bem. Se isso acontecer, então ele não gosta de ti e pronto.

Ele não gosta de ti, então não tens motivos para gostar dele. Claro que no início podes ficar desapontada e dececionada. É uma merda. Entendo. Mas adivinha só outra vez? Se o sentimento dele tivesse mudado tu saberias, confia em mim. Já sabes a resposta. Aceita e segue em frente, por ti.

As relações são uma estrada com duas vias. Se estás nela sozinha, não tens hipótese. As relações já são suficientemente difíceis a dois. As pessoas são diferentes e isso é normal. Dá-te mais crédito, mereces mais do que mediano ou medíocre. Pensa antes de agir e usa a cabeça. Ouve o teu coração, mas não ajas apenas com base nas emoções e nas reações iniciais ou imediatas.

Ok, ele simplesmente não está na tua onda, e então? Já conheceste alguém em quem não tinhas interesse absolutamente nenhum? Garanto-te que a resposta é sim. Seja porque não há atração física, porque houve julgamento prévio ou apareceu no momento errado, não gostaste dele. Não gostaste dele.

Tu mereces estar na mesma página com alguém. Mereces um companheiro de equipa. Mereces alguém em que confies. E acima de tudo, mereces um amigo. Um amigo verdadeiro e honesto, que te apoia incondicionalmente. Tudo isto serve como base para um relacionamento verdadeiro e saudável. Não estou a falar daquelas pessoas que se traem umas às outras, falam sobre o quão infelizes são com o seu parceiro(a), ou aquelas que nunca podem estar sozinhas. Estou a falar daquelas pessoas que estão numa relação, porque encontraram alguém que vale a pena. Por quem vale a pena lutar. Todos nós merecemos isso, todos e cada um de nós.

Nós merecemos ser, inquestionavelmente, a primeira escolha de alguém. Se não és a primeira, porque raio quererás estar com essa pessoa? Não queres.

Não te vendas por pouco. Não tens que convencer ninguém a gostar de ti. Não é assim que funciona. Não é assim que é suposto funcionar. Não te deixes levar pela sensação de deceção.

Tu queres ser a primeira escolha de alguém e queres que essa pessoa seja a tua primeira escolha.

Texto por Alyssa Lynn Malmquist, originalmente publicado no ThoughtCatalog, livremente traduzido e adaptado para este site.

Gostou de ler este artigo? PARTILHE com alguém que possa gostar dele e encontre outros artigos de Relacionamentos aqui.