É hora de libertarmos o estigma negativo associado à mudança.

“Tu mudaste.”

“Estás diferente.”

“Não és a mesma pessoa que eras quando te conheci.”

“Quase não te reconheço.”

“Já não te conheço.”

“Sinto falta da pessoa que eras.”

Quantas vezes já foste o destinatário de uma destas afirmações? Quantas vezes tu própria proferiste uma declaração semelhante?

A realidade é que, provavelmente, todas nós, em algum momento, já o fizemos. Talvez a situação tenha ocorrido com alguém muito próximo ou até com um amigo. Qualquer que tenha sido o tipo de relacionamento, geralmente, quando as coisas acabam ou tomam uma nova direção, olhamos para a situação como sendo uma experiência negativa e culpamos a mudança.

A pessoa em questão mudou a forma como te trata, como fala contigo ou como se sente em relação a ti.

Num momento específico do tempo, a relação mudou de tal forma, que já nem parecia a mesma.

Por mais desconfortável e despropositado que possa parecer, a mudança é uma parte essencial nas nossas vidas, para podermos evoluir e avançar.

Mudar pode significar apagar alguém da tua vida, que já não representa um relacionamento saudável. Pode ser mudar de ambiente, com vista à concretização de um novo objetivo. Não importa se a perceção da mudança é positiva ou negativa, o resultado implica sempre a mudança numa relação, na qual não te sentes bem desde o início.

A verdade é que a mudança nos permite fazer escolhas melhores e crescer com elas. Pode ser verdadeiramente boa, embora nem sempre seja percebida dessa forma. Tenhas sido tu a mudar ou outra pessoa qualquer, a mudança pode ser boa.

Por vezes mudamos juntos, mas há alturas em que precisamos de nos separar para mudar.

O mais importante é seguir em frente e continuar a nutrir o relacionamento que tens contigo própria. E essa aceitação chega, ao aceitar a mudança na tua vida e na vida das pessoas que te rodeiam.

Esta é a única forma através da qual podes realmente ser a melhor versão de ti mesma e ser a tua melhor versão para os outros.

Assim sendo, da próxima vez que estiveres chateada com alguém, porque essa pessoa mudou, fica feliz com a mudança.

Entusiasma-te com a sua mudança e aceita e respeita o que aí vem. Sê solidária e não julgues.

Desta forma, conseguirás apreciar e sentir a mesma energia, da próxima vez que houver uma mudança para ou em ti.

Texto por Alyssa Lynn Malmquist, originalmente publicado no ThoughtCatalog, livremente traduzido e adaptado para este site.

 

Gostou de ler este artigo? PARTILHE com alguém que possa gostar dele e encontre outros artigos de Relacionamentos aqui.